:: Evil Genius :: J. Robert Oppenheimer

Julius Robert Oppenheimer (1904-1967) foi um físico norte-americano, filho de imigrantes alemães judeus instalados em Nova York. Embora a natureza judia teoricamente lhe desse motivos para executar o trabalho pelo qual é mais conhecido, a bomba atômica,  como forma de atingir o governo nazista, nada tira o fato de que ele não hesitou quando foi chamado para liderar o Projeto Manhattan, cujo objetivo oficial era criar armamentos nucleares antes da Alemanha, mas que provou ser a ruína dos japoneses, que àquela altura não tinham nenhuma relação com a produção de armas nucleares, embora fizessem parte do Eixo.

Como é de costume entre os gênios, graduou-se em áreas distintas do conhecimento humano, incluindo matemática e ciências diversas, mas também literaturas grega e francesa.

O ramo têxtil empreendido pela família deu-lhe condições financeiras suficientes para estudar em Harvard, onde desencadeou uma carreira de sucesso, começando com uma mudança para o Reino Unido, onde pesquisou no Cavendish Laboratory, dirigido pelo notório Ernest Rutherford (estudioso da radioatividade, sendo inclusive o realizador da primeira transmutação atômica induzida, em 1919, convertendo nitrogênio em oxigênio por meio do bombardeamento com partículas radioativas do tipo alfa).

Logo depois Oppenheimer  passou por diversas universidades, fazendo intercâmbio com os físicos mais influentes e emergentes de sua época.

No início da carreira, procurou pesquisar o comportamento das partícular sub-atômicas tais como os elétrons, prótons e pósitrons, mas com a ascenção do nazismo e início da Segunda Guerra Mundial, envolveu-se com a política, declarando-se republicano e simpatizando com alguns ideais comunistas, logo depois deixados de lado devido à ascensão do totalitarismo stalinista.

Albert Einstein e J. Robert Oppenheimer

Já em 1939, com o início da guerra, Albert Einstein e Leo Szilard (outro físico notório do Projeto Manhattan) o advertiram de que a Alemanha nazista tinha plena capacidade de criar armas atômicas, o que o motivou a estudar meios de obter urânio-235 à partir de minérios naturais do elemento  (como por exemplo a euxenita, carnotita, branerita, torbernite, coffinita e a uraninita), afim de dominar o enriquecimento de minérios radioativos.

Depois de descobertos tais métodos, recebeu a autorização do governo americano, através do oficialmente denominado “Distrito de Engenharia de Manhattan”, para pôr em prática os planos de criação da primeira bomba atômica, já em 1943.

Embora o Projeto Manhattan tenha relação com diversos locais onde foi aprimorado, oficialmente existiram três cidades utilizadas como sedes onde os estudos eram realizados: Hanford, em Washington, Los Alamos, no Novo México e Oak Ridge no Tennessee.

Antes das conhecidas bombas “Little Boy” (que bombardeou Hiroshima) e “Fat Man” (lançada sobre Nagasaki), apenas uma bomba, nomeada de “Trinity”, foi testada, sendo a primeira bomba nuclear do mundo.

Fase inicial da explosão da bomba de teste "Trinity"

Trinity foi detonada  exatamente as 5h29min45s de 16 de julho de 1945 (menos de um mês antes dos ataques a Hiroshima e Nagasaki, respectivamente realizados em 6 e 9 de agosto do mesmo ano), perto de Alamorgordo, no Novo México (clique aqui para ver a área exata). Sua explosão foi correspondente a 19 kilotons de TNT, e era uma bomba de plutônio, como a de Nagasaki.

Cratera ocasionada pela explosão da bomba "Trinity"

Com o sucesso da operação, da qual era líder, demitiu-se em 1945, sendo que em 1947 aceitara o cargo de presidente da Comissão para a Energia Atômica dos EUA, cargo que exerceu até 1952, quando foi destituído por causa de seus antigos vínculos com o movimento comunista, considerado algo subversivo e digno de desconfiança em plena Guerra Fria, através da doutrina macartista, cuja prática ficou conhecida como Caça às Bruxas.

Oppenheimer, militares e outros cientistas retornam ao que sobrou da torre de detonação da bomba "Trinity", algumas semanas depois do ocorrido.

Os últimos anos de sua vida são indicados como tortuosos, recheados de reflexões sobre seus feitos e convivendo com o câncer na garganta que levou ao fim de sua vida.

Oppenheimer ao lado de um de seus intrumentos de trabalho, uma vez que também lecionou em diversas universidades.

Vídeo: Teste da bomba “Trinity” e mensagem final de arrependimento de Oppenheimer.

Explore posts in the same categories: Evil Genius

Tags: , , , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

One Comment em “:: Evil Genius :: J. Robert Oppenheimer”


  1. Para um fumante que sempre se expôs à radiação, este cara durou pra caramba! kkk // Não deu pra colocar isto no post, do contrário tiraria sua seriedade.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: