Sturmgewehr 44 (1944)

O cenário da criação dessa arma é a Alemanha nazista, dado o ano de 1944, que dá os números ao nome. Uma curiosidade é o fato da arma ter sido a primeira a ser explicitamente chamada de fuzil de assalto (literalmente, Sturmgewehr), mesmo que isso tenha sido tardiamente, já que no começo ela era classificada como pistola-metralhadora (machinenpistole, em alemão), recebendo a denominação pela qual é mais conhecida hoje em dia: MP44.

A necessidade que levou a criação da MP44 era o ataque ofensivo e rápido, ineficiente naquela altura, no exército alemão, dadas as armas inimigas, que tinham maior cadência de tiro, sendo portanto mais rápidas.

Outra curiosidade é o fato de que o general  Mikhail Kalashnikov, famoso desenvolver das armas de prefixo AK, analisou uma MP44 no período pós-guerra, usando-a para desenvolver assim a AK-47, enquanto os americanos, partindo do mesmo método, conseguiram os conceitos iniciais do AR-15.

Dados Técnicos:

  • Tempo em serviço: Julho 1944 – Maio 1945
  • Calibre: 7,92 mm Kurtz
  • Cadência de tiro: 500-600 por minuto
  • Velocidade de saída do projétil: 685 m/s
  • Raio de ação eficaz: 300 m
  • Peso: 5,22 Kg
  • Comprimento total: 940 mm
  • Comprimento do cano: 419 mm
  • Alimentação: carregador curvo de 30 munições escalonadas

Vídeo: Poder da Sturmgewehr 44

O blog é meramente descritivo e não incentiva nem fornece informações de uso e/ou aquisição das armas nele expressas

Explore posts in the same categories: Armas Clássicas

Tags: , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: