AR-15 (Década de 50)

Em 1957, plena Guerra Fria, o US Army (Exército Americano),  encomendou um fuzil de calibre .22 que fizesse a proeza de penetrar um capacete a 500 metros. A encomenda foi feita a Armalite, uma divisão da Fairchild Aviation, empresa faz-tudo que na Corrida Armamentista vinha fornecendo armamentos e aviões diversos do lado americano.

O resultado da encomenda inicial foi o AR-10, que passou nos primeiros testes americanos, sendo que depois, num teste de resistência, o cano da arma feito de alumínio e aço experimental simplesmente se abriu comprovando falência. Havia também o fato de que a arma tinha pouquíssima precisão e desse modo ela foi deixada de lado e uma remessa de Springfields T44, modelo concorrente, adotadas como M14, foi adquirida em 1957.

O AR-10 não morreu com a rejeição e alguns raros exemplares foram produzidos, alguns deles foram adquiridos pelo ditador cubano Fulgêncio Batista e posteriormente Fidel Castro cedeu todos os exemplares em seu poder aos guerrilheiros comunistas da República Dominicana.

O fracasso era nítido e quase certo quando a Colt Manufacturing Company comprou os direitos da produção e patentes, idealizando e criando o AR-15 através de modificações e conseguindo um contrato com o Exército, apesar disso ser um grande mistério, dado o fato de que podiam contar com os M-14 adquiridos, que eram mais precisos, sendo apenas superiores em peso ao fuzil AR-15. O Exército Americano fez suas modificações de combate na arma e a denominou M-16, algo bem clássico. O AR-15 foi amplamente difundido graças à hegemonia norte-americana, pois sua funcionalidade em si têm um sério problema que é o de travar a cada 3 mil disparos, em média, resultado muito inferior ao AK-47, por exemplo, cuja média é uma falha a cada 40 mil disparos. O nome do rifle vêm de Assalt Rifle model 15, ou seja, Rifle de Assalto modelo 15.

Dados Técnicos:

  • Calibre: 5,56 x 45 mm.
  • Cadência de Tiro: 800 tiros/minuto.
  • Velocidade de saída do projétil: 975 m/s.
  • Alcance eficaz: 550 m.
  • Peso: 3,39 Kg (carregado).
  • Comprimento do cano: 508, 406 e 368 mm.

Vídeo: Poder de Fogo do AR-15 (nas mãos de um idiota).

Este post é meramente descritivo e não incentiva nem fornece informações de uso e/ou aquisição das armas nele apresentadas.

Explore posts in the same categories: Armas Clássicas

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

One Comment em “AR-15 (Década de 50)”


  1. […] Além da Alemanha, entre os outros países que usaram a arma estão: Grécia, Irã, México, Noruega, Paquistão, Portugal, Suécia e Turquia. O motivo de tal popularidade era a manutenção mais simples e barata que os concorrentes FN FAL e AR-15. […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: